fev 20

Paletes PBR ou Pallets PBR

Paletes PBR ou Pallets PBR

.

A Madeiras Floresta oferece ao mercado nacional Paletes PBR da melhor qualidade, para que seus clientes mantenham o padrão de exigência, e ainda, possam adquirir e rapidamente receber seus paletes dentro da mais avançada confiabilidade.

 

Palete Padrão Brasil – PBR

.

O PBR foi desenvolvido a partir de estudos realizados pela ABRAS em parceria com profissionais de diversas empresas e associações tecnicamente qualificadas para a elaboração de um sistema altamente confiável para atender toda a logística de movimentação e armazenamento de produtos pelos supermercados.

.

As características peculiares do PBR proporcionam uma ampla interação com os meios de transporte, compatibilização com os equipamentos de movimentação, melhor aproveitamento da madeira e preservação ambiental. Para chegar ao palete ideal foram consultadas normas internacionais, feitos diversos ensaios e produzidos vários modelos, que foram testados por indústrias renomadas no Brasil.

.

Para atender as demandas de seus associados varejistas, o palete padrão PBR possui as seguintes características:

  • Padronização – essencial na logística, devido à alta rotatividade entre as empresas;
  • Durabilidade – dentro de sua expectativa de vida útil, permite várias viagens, reduzindo assim os custos com investimento em novas aquisições ou substituições do produto. Inspeções em centrais de distribuição comprovam a existência de paletes padrão PBR fabricados há mais de 15 anos;
  • Versatilidade – permite a utilização em todos os segmentos da cadeia produtiva e nos sistemas de distribuição;
  • Certificação – os paletes são submetidos a um processo de controle de qualidade no processo de sua fabricação, desde que adquiridos em empresas credenciadas pela Abras. Consulte aqui as empresas credenciadas.
  • Confiabilidade – os paletes são projetados para oferecer segurança em seu manuseio e utilização.

.

A Comissão Permanente de Paletização Abras recomenda:

  • Não compre paletes usados, eles podem ter sido desviados de docas de empresas, sejam elas fabricantes, distribuidoras, transportadoras ou supermercadistas e acabam sendo negociados indevidamente no mercado paralelo. Além de fomentar o mercado do roubo, existem ainda os riscos de contaminação dos produtos devido às formas inadequadas de estocagem dos paletes;
  • Fique atento aos paletes falsos, que geralmente são produzidos por fabricantes não credenciados e que utilizam a marca registrada PBR, exclusiva das empresas credenciadas pela Abras;
  • Verifique se o palete possui a marca registrada PBR, identificação do fabricante e data de fabricação;
  • Garanta seus direitos. Ao comprar paletes solicite que sejam discriminadas no pedido e na nota fiscal as informações: Palete PBR I/II. Desta forma, você terá a garantia de que adquiriu um produto original, que segue as especificações técnicas e poderá solicitar auditorias e fazer devoluções, caso o produto não esteja dentro dos padrões estabelecidos pelo Comitê Permanente de Paletização Abras.

 

Fonte:  http://www.abras.com.br/palete-pbr

fev 20

Pallets ou Paletes de Pinus ou Eucalipto

Pallets ou Paletes de Pinus ou Eucalipto

.

São várias as formas pela qual se busca por PALLETS de Pinus e por PALLETS de Eucalipto, pois cada um tem em mente sua grafia. Independente disso a Madeiras Floresta está à sua disposição para atendê-lo da melhor forma possível. Representamos marcas tradicionais e as melhores empresas do mercado. Aqui você encontrará seus Pallets ou Paletes de Pinus ou Eucalipto dentro dos mais elevados padrões de qualificação. Segue abaixo informações sobre esse material:

.

PALLETS – PALETES – PALLETE – PALETE – PÁLETE

.

Qualquer que seja a nomenclatura adotada, todas estarão corretas de acordo com seu idioma.

A palavra PALLETE é oriunda do francês. No inglês designa-se PALLET.

Trazida para o idioma português temos a nomenclatura PALETE ou PÁLETE.

Os PALLETS são estrados que tem por finalidade otimizar a movimentação de cargas, racionalizar espaços de estocagens, diminuir danos aos produtos e reduzir custos operacionais, entre outras vantagens.

.

São muito utilizados em armazéns, galpões, supermercados e varejo em geral, provocando a minimização de custos e agilizando o tempo de carga e descarga com o emprego de empilhadeiras.

Os mais conhecidos são os PALLETS de madeira, mas também podem ser confeccionados em metal, fibra ou plástico.

.

Dentre as principais vantagens podemos destacar:

–  Rapidez na movimentação de cargas e estocagens.

–  Verticalização da área de estocagem, com racionalização do espaço de

armazenagem.

–  Padronização dos estoques, com acondicionamentos uniformes.

–  Menor emprego de mão de obra nas operações de cargas e descargas.

–  Menor risco de acidentes na movimentação dos materiais.

.

Os PALLETS de madeira são confeccionados basicamente em madeiras de eucalipto (eucalyptus spp) ou de pinus (pinus spp), oferecendo segurança necessária tanto para armazenamento quanto para transporte.

São confeccionados sob normas e necessidades, e de acordo com sua utilização podem ser vazados ou com a face superior fechada.

Muitas empresas utilizam-os no sistema One Way (uma vez) quando trata-se de remessas de materiais, pois na maioria dos casos, a logística de retorno torna-se onerosa, ou ainda quando são confeccionados atendendo as medidas e necessidades específicas da empresa.

fev 20

Dormentes Ferroviarios

DORMENTES FERROVIARIOS

DORMENTES DE MADEIRA TRATADA EM EUCALIPTO

.

Os dormentes ferroviários são uma das partes mais importantes na implantação de novas ferrovias e reativação de ferrovias em reforma. As ferrovias são o meio de transporte terrestre com maior capacidade de carga e de passageiros. Os dormentes, mais tradicionalmente os dormentes de madeiras, são essências dessa estrutura. Portanto, num país de dimensão continental como o Brasil é inconcebível que para o transporte de passageiros e cargas se desconsidere o transporte ferroviário. A precariedade das estradas e as enormes distâncias a serem vencidas são desafios daqueles que precisam cruzar os quadrantes do País, sem terem outras alternativas de transportes.

Até a metade do século XX existiam muitas estradas de ferro e o transporte ferroviário tinha considerável importância no sistema viário do País.

Na segunda metade do século XX tais estradas foram abandonadas, sobrecarregando sobremaneira o transporte rodoviário.

Os primeiros dormentes para o leito dos trilhos foram feitos de blocos de pedra, em 1820, quando utilizados nos trilhos de várias ferrovias americanas.

Devido a problemas de rigidez e inabilidade de segurar a bitola, esses dormentes foram logo abandonados. Na mesma éopca, uma linha de Boston experimentou a colocação de dormentes de madeira, que provou ser um sucesso, sendo copiado pelas demais ferrovias.

.

Inicialmente utilizaram as madeiras de carvalho, pinho, cedro, castanheira, cipreste e muitas outras madeiras. A abundância dessa matéria-prima, localizada sempre próxima às ferrovias, não preocupou os empresários de então sobre a sua durabilidade.

Com o passar dos anos, houve um aumento no consumo de madeira, levando à necessidade de se pensar em prolongar sua via útil, já que a expansão da malha ferroviária permitia cada vez mais a ligação das áreas produtivas agrícola e mineral aos portos, indústrias e mercado consumidor.

Isso resultou na definição de uso de certas madeiras consideradas mais macias. Para tanto não podem ser utilizados, sob hipótese alguma, dormentes ocos ou que apresentem brocas, saliências ou reentrâncias na zona de pregação.

.

Entre 1889 e 1930 após expansão acelerada da malha ferroviária, diversas empresas enfrentaram dificuldades financeiras, obrigando o estado assumir o controle das ferrovias. Atualmente o sistema encontra-se marcado pela total privatização da malha ferroviária. Em decorrência de cenário, setores econômicos tem seus investimentos canalizados nesses ramais, visando a implantação de projetos seletivos, com a reestruturação da malha ferroviária e sua modernização.

Os dormentes de madeira de eucalipto fazem parte significativa dessa nova fase da malha ferroviária nacional.

.

Fontes de Pesquisa:

http://www.remade.com.br/pt/revista_materia.php?edicao=75&id=398

http://www.antf.org.br/index.php/informacoes-do-setor/cronologia-historica-ferroviaria

fev 20

Madeiras para Telhado

MADEIRAS PARA TELHADO

Vigas – Caibros – Sarrafos – Ripas – Pontaletes – Tábuas – Madeiras para Telhado

A Madeiras Floresta atua na comercialização de todo tipo de madeira para construção civil, dentre elas madeiras para telhado, fornecendo vigas, caibros, sarrafos, ripas, pontaletes, madeiras para telhado em geral, além de tábuas, madeirite, compensados e paletes.

Fornecemos madeira serrada bruta ou aparelhada de excelente qualidade, com agilidade, praticidade e credibilidade, visando o bom atendimento e a satisfação de nossos clientes.

Descritivos:

  • Vigas – muito utilizadas na construção civil para fornecer sustentação de pavimentos e tetos.
  • Caibros – elementos componentes do madeiramento dos telhados, colocados em direção perpendicular às terças, paralela às tesouras, abaixo das ripas, sendo que sua inclinação determina o caimento do telhado.
  • Sarrafos – também utilizados nos telhados, são substituídos por ripas em telhados mais pesados. Possuem função de anel estrutural nos caixilhos de vigas e colunas para construção.
  • Ripas – são tiras de madeiras que formam a base para fixação das telhas. São a última parte da trama do telhado e são pregadas perpendicularmente aos caibros. O espaçamento entre as ripas é determinado de acordo com o tamanho da telha a ser utilizada.
  • Pontaletes – peças de madeiras formadas por quatro lados iguais, muito utilizados em obras, geralmente para escoramento de lajes e bases de andaimes. Na fabricação de móveis são bastante utilizados como pés de mesas e cadeiras, torneados ou outros acabamentos.
  • Madeiras para Telhado – ou madeiramento para telhados, são as madeiras serradas em bitolas comerciais usadas para fazer a cobertura de determinado local ou construção. Existem casos onde o dimensionamento dessas madeiras exigem peças maiores ou diferentes, havendo assim a necessidade de produzi-las em tamanhos sob medida.

Trabalhamos .com ampla linha de produtos para atender suas necessidades.

fev 20

Madeirite Resinado

Madeirite Resinado

Chapas de Madeirite ou Chapas de Madeirit

 

As chapas de Madeirite Resinado ou compensado resinado com cola branca ou cola fenólica, que dão maior resistência na hora de desmontar as formas, e consequentemente maior reaproveitamento são popularmente chamadas de Chapas de Madeirite ou Chapas de Madeirit.

Madeirit é uma marca que virou sinônimo de chapas resinadas para tapumes ou compensados resinados com cola branca ou cola fenólica, e chapas de madeirite plastificado.

Representamos fábricas de Madeirite que possuem rigoroso critério de qualidade na fabricação dessas chapas, que vão desde as lâminas de madeira até a colagem com máquinas e prensas de última geração, que garantem às chapas de madeirite um padrão de qualidade diferenciado para satisfazer as mais rigorosas construtoras e fábrica de formas do país.

Dependendo da aplicação e da indústria produtora, as lâminas internas podem ser confeccionadas de acordo com o pedido do cliente, principalmente nas chapas mais espessas, o que dá um melhor aproveitamento no uso do produto.

Sua aplicação se dá em diversos segmentos, onde na construção civil é utilizado para fazer formas de concreto aparente, tapumes e andaimes. É ainda utilizado na fabricação de barcos e lanchas, aeronaves e ônibus, em todos eles com aplicação no assoalho (chão) e nos bancos.

fev 20

Madeirite Plastificado

MADEIRITE PLASTIFICADO

 

As chapas de MADEIRITE PLASTIFICADO são muito utilizadas para fazerem formas de concreto aparente ou trabalhos onde precisa de maior resistência a água.

São chapas prensadas com resina fenólica, resultando em formas sólidas altamente resistentes a microorganismos, intempéries, água fria e quente, vapor e calor, e reutilização na construção civil em geral.

Representamos fábricas que possuem rigoroso critério de qualidade na fabricação dessas chapas, que vão desde as lâminas de madeira até a colagem com máquinas e prensas, garantindo um padrão de qualidade diferenciado.

Essas chapas são caracterizadas pela reutilização, desde que respeitadas todas as normas de manuseio e conservação propostas pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas). Se faz necessário o acompanhamento de profissionais treinados e qualificados à sua utilização na fase de concretagem e desmolde.

São ótimas opções para realizar trabalhos onde a madeira terá contato com água.

Seu processo de fabricação permite que forme uma película de proteção na madeira, a qual fornece ao material sua resistência a umidade.

É uma chapa extremamente plana e simétrica, fornecendo ótimo acabamento, tornando a melhor opção para obtenção de ótimas formas nas construções.

A chapa de Madeirite Plastificado possui como característica:

-  Resistência a água ou umidades

-  Acabamento de alta qualidade

-  Reutilização do material

-  Resistência à exposição ao tempo

Sua aplicação está relacionada a construção civil em geral na construção de formas de concreto e formas de concreto aparente, e ainda, alojamentos e abrigos expostos diretamente ao tempo.

Posts mais antigos «